Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Conheça a Política de Cookies.
Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização.

Imprimir
Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Editora: Edições Colibri

Ano: 2012

Introdução:

A obra começa com uma síntese do que era ser rainha no Portugal Moderno, seguido do papel da "fronteira" na política matrimonial da Casa Real Portuguesa nos séculos XVI e XVII. Seguem-se dois textos sobre D. Catarina de Áustria: o seu séquito e a Índia e a assistência aos Homens de Guerra: os «merceeiros» de Belém. O texto que se segue diz respeito às Fidelidades e Memória da Casa Real ao Tempo dos Filipes. Num plano mais amplo referimo-nos às Casas da Família Real, na qual se integrava a Casa da Rainha e daí que o capítulo seguinte aborde o campo dos nobilitados entre cristãos¬ novos e familiares do assunto ofício. No campo da assistência das rainhas apresentamos dois textos. E não nos esquecemos da Casa de D. Maria Ana de Áustria. Por fim um capítulo dedicado à morte e exéquias das rainhas de Portugal (1640-1754).

 

Maria Paula Marçal Lourenço Categoria: História da Cozinha Publicado em 28 maio 2018
Acessos: 689
Tagged Under