Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Conheça a Política de Cookies.
Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização.

  • '
    '

    Acpp

    Associação de Cozinheiros Profissionais de Portugal

  • '
    '

    Desde 1977

    Representa os Profissionais Portugueses de Cozinha e Pastelaria

  • '
    '

    Formação Profissional Certificada

    Escola Cozinha e Pastelaria

Whatsapp

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

DELFINA SEQUEIRA PINTO CARDOSO
LISBOA

16 Ovos (que devem estar mergulhados em água morna)
1,500 grs de farinha de 1ª qualidade (de trigo)
1/ 2 Litros de leite
2 dl. de leite
2 dl. de azeite
2 dl. de aguardente bagaço
Um pouco de mel
Tanto como uma noz bastante grande, de fermento de padeiro

Dissolve-se  o fermento num pouco de leite e depois de bem defeito, deita-se uma mão de farinha, absorvida esta, deita-se um pouco de azeite e a seguir 4 ovos muito bem batidos. Mais um pouco de farinha, uma pinga de aguardente, etc.. Vai-se batendo muito bem sempre deitando pequenas porções de cada ingrediente.

Digo bater e não amassar, pois a massa é sempre batida primeiro só com uma mão e depois, quando já tem quantidade suficiente com as duas enrolando a massa nas mãos. A massa deve ficar cheia de bolhas depois de batida o que leva muito tempo. Deve ficar muito branda e isto é uma coisa que só a prática regula.
Abafa-se bem e ao fim de 4 horas mais ou menos, está pronta (está levedada) para fritar.
Têm que ser tendidas o mais perto possível do tacho que estará ao lume com óleo ou azeite a ferver.
Põe-se uma tigela com azeite em cima da mesa e unta-se a pedra bem untada.
Molham-se bem os dedos no azeite, tira-se um pouco de massa do volume de meio ovo, estende-se em cima da mesa untada, esticando em todas as direcções e fazendo com as pontas dos dedos, buracos por toda a massa. Pega-se-lhe com jeito e põe-se no tacho, onde ela apenas toca o óleo ou azeite a ferver, dobra de volume imensas vezes. Nesta altura a nossa ajudante tem de estar munida de um garfo, com o qual estica a massa apenas esta cai no azeite.

Leva muito pouco tempo a fritar, visto que a massa fica finíssima e toda esburacada. Depois de todas fritas, pomos num tacho uma porção de mel e um pouco de água ao lume quando ferve baixa-se o lume no mínimo e com um garfo grande vão-se passando as filhoses na calda e arrumando em travessas ao mesmo tempo que se vão polvilhando com açúcar e canela.

São magníficas e ao contrário da maior parte dos fritos quanto mais dias vão passando melhores estão.

 

MLM

Tagged Under

Visitantes

Temos 233 visitantes e 0 membros em linha

Morada

Morada: Rua de Sant`Ana à Lapa,
nº 71 C, 1200 - 798 Lisboa.
Telefone: +351 21 362 27 05
TM: +351 915 284 991

Mail / Sites

Geral: acpp@acpp.pt 
Formação: formacao@acpp.pt  
Marketing: marketing@acpp.pt
Site: http://www.acpp.pt
Formação: http://www.acpp.com.pt